Tecnologia Educacional

As tecnologias educacionais (cada vez mais) indispensáveis para sua IES

0
tecnologias educacionais
Foto: Pexels

Cada vez mais temos a certeza de que a atração e retenção de alunos está diretamente ligada à capacidade da IES oferecer acesso a tecnologias educacionais. Elas, que além de acompanharem a exigência do mercado por formação especializada, melhoram a experiência de alunos e professores em sala de aula.

Essa interação com o universo digital vai muito além da incorporação de notebooks, tablets e smartphones na rotina de estudo. A verdadeira integração do ensino com a tecnologia se dá pela maneira como estas ferramentas são incorporadas ao portfólio acadêmico das instituições.

A seguir, saiba o que é imprescindível na hora de apostar em tecnologias educacionais. Assim, mantendo sua IES competitiva em termos de inovação

Realidade virtual e aumentada

Primeiramente, realidade virtual (RV) e realidade aumentada (RA) são duas interfaces tecnológicas já conhecidas e adotadas em diversos setores da economia. Como tecnologias educacionais, a possibilidade de imersão no conteúdo permite aumento da aprendizagem.

Conheça mais de realidade virtual e aumentada com um case da Sagah sobre o assunto.

A realidade virtual faz jus ao nome e foco 100% no virtual. A tecnologia pode criar situações ou cenários que não existem. Por exemplo, voltando no tempo para uma aula de história ou projetando algo que será construído em cursos de engenharia.

tecnologias-educacionais-realidade-virtual

Foto: Pexels

Já a realidade aumentada mistura o real com o virtual. Ela é capaz de projetar elementos gráficos em ambientes reais por meio de uma tela. Dessa forma, permite a interação com o objeto criado. Por exemplo, a projeção do sistema solar com a órbita dos planetas ou fotografias em 360º. É uma forma que permite acesso a todos os elementos da cena e é uma projeção possível neste modelo.

Com possibilidades de aplicação ilimitadas, a aposta de especialistas é que a combinação entre realidade virtual e realidade aumentada tem potencial para, no futuro, substituir as telas de smartphones e a televisão.

Laboratórios virtuais

Em segundo lugar, está a criação de laboratórios totalmente virtuais. Que atinge diferentes áreas do conhecimento e é realidade para muitas IES. A ferramenta proporciona um espaço, mesmo que não seja físico, onde o aluno pode simular situações e experimentos a partir do conhecimento adquirido com as aulas.

Os laboratórios virtuais são especialmente úteis para cursos de EAD, atendendo também aos cursos presenciais. Em ambos os casos, a tecnologia educacional pode ser usada tanto como atividade complementar como para aprendizagem no currículo.

Leia também:
:: Tendências 2020 no Ensino Superior: o que fazer para minha IES se destacar

Ambiente virtual de aprendizagem (AVA – ou LMS)

Em resumo, o ambiente virtual de aprendizagem (AVA ou LMS, na sigla em inglês) é um sistema que abriga o conteúdo das disciplinas de um curso. Ele permite a interação dos alunos com o conteúdo e com os professores por meio dessa mesma plataforma. Trata-se de uma ferramenta completa que recria a sala de aula de forma digital. Assim, permitindo acompanhar a evolução do aluno em tempo real.

O AVA é um elemento indispensável tanto na modalidade presencial quanto na EAD.

Blockchain

Tecnologia desenvolvida para as operações com moedas digitais, o blockchain tem aumentado sua participação no meio acadêmico das mais variadas maneiras. Exemplos são o armazenamento de informações, como o histórico do aluno e reconhecimento de créditos entre diferentes IES para transferência. Outra importante funcionalidade do blockchain é a validação de documentos. Dessa maneira, combatendo a falsificação de diplomas ou fraudes em processos seletivos, como o vestibular.

Jogos virtuais: gamificação

A última das tecnologias educacionais são os jogos virtuais. Aliados ao trabalho do professor, podem envolver com maior facilidade os alunos, especialmente os mais jovens. Eles têm potencial de transformar a construção do conhecimento em algo lúdico, que respeita o ritmo de aprendizado e as habilidades individuais.

Por fim, outra possibilidade de uso dos jogos virtuais é na avaliação do que o aluno aprendeu em uma disciplina. O conteúdo avaliado em uma plataforma digital, faz com que o aluno se relacione da maneira que já interage com a tecnologia em outros momentos da rotina.

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.