Sobre livros

Sobre namoridos, Brangelina e afins

2

Por Cristina Ustárroz*

Uma de minhas alunas sempre torce o nariz quando eventualmente, para fins de conversação em sala de aula, menciono o marido dela. “Ele não é meu marido. Não somos casados!”, insiste. “Mas vocês estão juntos há quinhentos anos. Até já compraram apartamento! Se ele não é marido é o quê, então? Namorado?”, especulo. “Claro que não! É namorido!”, explica ela. Pois é! Eu disse uma de minhas alunas? Perdão! Eu quis dizer várias.

Como o nome sugere, namorido é uma espécie de fusão onde juntamos as duas primeiras sílabas de namorado com as duas últimas de marido. Quem cria essas combinações criativas? Eu, você, o Maracanã inteiro. Mas quem não é a pergunta certa. A pergunta certa é por que juntamos partes de palavras para formar palavras novas? Basicamente, para satisfazer nossa conveniência e necessidade de designar uma nova realidade que não se enquadra nas convenções existentes. Mais especificamente quando o que temos não é uma coisa nem outra, nem pau nem pedra, nem cá nem lá, um meio termo entre duas condições previamente estabelecidas. Dependendo do grau de comprometimento em um relacionamento, chamar o cara de marido pode ser um exagero, ao passo que chamá-lo de namorado pode parecer um insulto – ou será o contrário? Enfim, se quisermos evitar constrangimentos e fugir da expressão surrada tico-tico no fubá, namorido é uma solução diplomática.

Sem sombra de dúvida, essa mistura saudável de duas palavras para designar situações novas é mais comum do que você imagina. Quer ver? O que dizemos quando alguém quer comemorar, mas – verdade seja dita – pretende beber muito mais do que comer? Bebemorar! Os brasileiros que se deslocaram para o Paraguai são chamados de quê? Brasiguaios! O café está tão fraco que mais parece chá? Então é chafé! A TV alertou contra ONGs que sugam dinheiro como sanguessuga? Taí: é onguessuga! Como chamamos comício com apresentação de show musical? Showmício! Qual é mesmo o nome daquela linguagem híbrida que mistura palavras do português e do espanhol, tipo Cueca Cuela? Portunhol! Você não sabe o que significa trabalhômetro? Use seu desconfiômetro! Perdeu a receita do quindim e não sabe a quantidade de açúcar? Siga o olhômetro! E cartomante que mente é o quê? Pleonasmo? Brincadeirinha! É cartomente.

Similarmente, esse recurso também é bastante comum no inglês. Começando pela área de marketing, sabe aquele anúncio com cara de reportagem? É um advertorial, da união de partes de advertising e editorial. Junte web e log e você terá weblog. Internet e etiquettenetiquette (regras que regulam o comportamento dos usuários da internet), da mesma forma que internet e citizennetizen (pessoa ativamente envolvida em comunidades online, cidadão da internet). Tem também podcast, de ipod e broadcast (arquivos multimedia criados pelos próprios usuários); webinar, da mistura de web e seminar; emoticon, de emotion e icon; infomercial, de information e commercial; e fanzine, respectivamente de fan e magazine (publicação criada por e para amantes de ficção científica, história em quadrinhos, cinema, etc.).

Ilustração: as restrições do netiquette (fonte: Flickr http://bit.ly/QtV6JY)

Algumas dessas fusões representam nomes comerciais: Wiktionary (wiki + dictionary), por exemplo. Se você procurar na Wikipedia (que, por sinal, vem da mistura de – adivinha! – wiki e encyclopedia), vai encontrar uniões um pouco mais, digamos, extravagantes: custowners é a união de customers + owners (consumidores que são também proprietários de um serviço), tasksumers vem de task + consumers (usuários de iPhones que realizam pequenas tarefas remuneradas por meio do aplicativo Gigwalk), e teenpreneur resulta de teen + entrepreneur (jovens empreendedores). O que ainda não tinha nome, nomeado está!

Já outras possuem ligação direta com tecnologia ou ciência, como em bit (binary + digit), cellophane (cellulose + diaphane), electrocute (electricity + execute), mechatronics (mechanics + electronics) e freeware (free + software). Do mesmo modo que podemos unir a primeira sílaba de uma palavra com a última sílaba de outra, como em motel (motor + hotel), telethon (telephone + marathon),pictionary (picture + dictionary) e breathalyzer (breath + analyzer = bafômetro), também podemos unir somente as primeiras sílabas de duas palavras: intercom (internal + communication), napalm (naphtene + palmitate), modem (modulator + demodulator), pixel (picture + element), cyborg (cybernetic + organism) e sitcom (situation + comedy).

Ou podemos brincar livremente, levando em consideração muito mais a nossa espontaneidade e a naturalidade da língua do que todo esse blá blá blá de “misturar a primeira sílaba daqui com a última sílaba dali” – isto não é receita de bolo, diga-se de passagem! O que você acha de glitz (glamour + ritz) e frankenfood (Frankenstein + food = comida geneticamente modificada)? Qual você prefere: appletini (apple + martini) ou mocktail (mock + cocktail = coquetel sem bebida alcoólica)? E que tal ir a um beervana (beer + nirvana = qualquer lugar que tenha boa cerveja)?

Se você está sem tempo para tomar café da manhã em casa, pode fazer um deskfast (desk + breakfast) no escritório. Ou programar um brunch (breakfast + lunch) para o fim de semana. Prefere somar Texan + Mexicane ir a um Tex-Mex restaurant? Mas se você está sem grana para viajar nas próximas férias, comece a pensar seriamente em uma staycation (stay + vacation).

Ainda, a noiva teve um ataque de fúria? Virou bridezilla (bride + godzilla). A mãe dela também? Rápido, afaste-se da momzilla! E lugares: você já esteve em Tribeca (Triangle Below Canal Street) e SoHo (South of Houston Street)? Alguma vez atravessou o English Chunnel (channel + tunnel)? E o que dizer de Californication? Sei não! Melhor não dizer nada.

Foto: O clima gostoso da South Of Houston Street (Fonte: http://bit.ly/SIngx1)

Quer mais? Vejamos: marionette e puppet muppet – lembra deles? Agriculture e businessagribusiness. Sabe aquela combinação de poluição e neblina chamada smog? Vem de smoke e fog. Chairobics é a fusão de chair e aerobics (a aeróbica dos cadeirantes). Suburbia é o resultado de suburb + utopia, e Governator é a combinação de Arnold e Schwarzenegger, digo, governor e terminator. Ao se referir a modelos econômicos – economics, hello! – da época de alguns presidentes americanos, diga Obamanomics, Clintonomics, Bushonomics, Reaganomics, e por aí vai.

Arnold Schwarzenegger no melhor estilo governator, haha! (Fonte: http://bit.ly/RMSsMo)

Ninguém pode decidir se uma nova palavra veio para ficar. A necessidade vai falar mais alto. E o contexto! Sempre o contexto! Veja o caso do super casal Brad Pitt e Angelina Jolie. Enquanto eles estiverem juntos, justifica-se a fusão de seus nomes: Brangelina, ou, vá lá, Bradgelina. O mesmo vale para Justin Bieber e Selena Gomez: viraram Jelena. Quando eles não forem mais um casal, é provável que esses nomes também desapareçam, exatamente como aconteceu com Bennifer, da união passageira de Ben Affleck e Jennifer Lopez. Você acha tudo isso uma grande bobagem, uma verdadeira nonversation (non + conversation = conversa sem sentido)? Pode ser! Mas se você cruzar na rua com um cachorro de uma raça esquisitona, assim meio labrador e meio poodle, pode ter certeza: trata-se de um autêntico labradoodle.

Foto/Divulgação: Brangelina, um dos casais mais famosos do cinema americano

Notas altamente esclarecedoras:
• Em linguística, a mistura de duas palavras com o objetivo de formar uma nova recebe o nome de amálgama.
• Brasiguaios são os brasileiros e seus descendentes estabelecidos na República do Paraguai, na época da construção da Hidroelétrica de Itaipú.
• Pleonasmo é uma figura de linguagem que consiste no emprego de expressões redundantes: subir para cima, entrar para dentro, adiar para depois…
Wiki, do idioma havaiano, significa rápido, ligeiro, veloz.
Tribeca: bairro no centro de Manhattan, Nova York, nos Estados Unidos.
Soho também é um bairro de Manhattan – além de uma referência ao bairro Londrino de mesmo nome.
English Chunnel: Eurotúnel (que liga Grã-Bretanha e França, sob o Canal da Mancha).
Californication (California + fornication) é uma música do grupo californiano Red Hot Chili Peppers.
• Por seu papel no filme Terminator, o ator Arnold Schwazernegger, ao se eleger governador da Califórnia em 2003, ganhou o apelido de Governator.

*Cristina Ustárroz é a professora de inglês preferida dos colaboradores do Grupo A. Ela escreve mensalmente para o BlogA.

Cristina Ustárroz
A professora de inglês preferida dos colaboradores do Grupo A.

    You may also like

    2 Comments

    1. I LOVE IT!

    2. Pelo amor de God!!! A teacher escreve maravilhosamente bem. Que delícia de texto.

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.