Reflexões

Lei e Ordem para vítimas especiais

0

Quem disse que o melhor parceiro para um filme é a pipoca? Aqui no BlogA, a gente acredita que cinema combina mesmo é com livro. Na seção Leia & Assista, publicamos dicas de cinema e de leitura para você aproveitar o final de semana.

Série policial, drama, ação ou romance? Também na televisão estamos acostumados a nos deparar com rotulações que nem sempre abrangem toda a complexidade da história que nos é contada. Esse é o caso de Law & Order e das várias séries que derivaram do fenômeno que o seriado norte-americano se tornou desde que surgiu, em 1990. Essa necessidade de categorizar e compartimentar o mundo não é uma exclusividade das artes cinematográficas. Bem pelo contrário. Com frequência, o conhecimento nos é apresentado em partes, quando na verdade funciona em conjunto. É o caso da neuropsicologia forense, ciência que estuda as relações entre o cérebro e o comportamento humano aplicado à criminalística e que permeia todas as temporadas e mesmo as variações que Law & Order ganhou ao longo de décadas.

Para fãs de histórias de ação policial dramáticas, com cenas na delegacia, na cadeia, no tribunal e também nas ruas da cidade, cheias de reviravoltas, Law & Order – e todas as suas derivações – é um prato cheio. Mais do que mocinhos e bandidos, a família de séries criada por Dick Wolf aborda os complexos casos que envolvem a cidade e os esforços dos policiais, dos psicólogos, dos legistas e dos promotores de justiça em solucioná-los. Desde que surgiu, o sucesso da série foi tanto que possibilitou o surgimento de outras que também carregam o nome Law & Order, iniciando uma lucrativa e duradoura franquia de spin-offs, como são chamados. Das quatro séries que nasceram da primeira, a mais conhecida é Law & Order: Special Victims Unit, no ar desde 1999. No Brasil, temporadas dela e de várias outras da franquia podem ser encontradas no Netflix e em alguns canais de TV paga.


Detetive Rey Curtis, um dos personagens da Law & Order original
FONTE: Divulgação

Para os fãs de ciência forense, especificamente, Law & Order: Special Victims Unit é um seriado imperdível. Originalmente, a história é centrada quase que exclusivamente em dois detetives da Unidade de Vítimas Especiais de uma versão fictícia da 16ª Delegacia de Polícia do Departamento de Polícia da Cidade de Nova York. No estilo do original, os episódios fazem referência a histórias de grande repercussão na mídia, muitas delas baseada em histórias reais. Durante anos, estrelaram a série Christopher Meloni, como Elliot Stabler, detetive sênior, e Mariska Hargitay como sua parceira, a Detetive Olivia Benson. Embora carregue o nome da franquia original, a série conquistou uma identidade única e logo se tornou um sucesso da televisão mundial.

O drama de investigação policial segue os passos de Stabler e de Benson, cujo difícil passado é a razão para ela ter se unido à policia: Olivia é filha de um estupro, crime muito frequente na delegacia em que trabalha. Dependência química, psicopatia, retardo mental e transtornos do humor são outros quadros que resultam em casos difíceis de solucionar e que merece atenção dessa equipe especial. No comando desse esquadrão está o capitão Donald Cragen (Dann Florek), que além de Stabler e Benson, precisa gerenciar o detetive John Munch (Richard Belzer), cheio de teorias conspiratórias e muita habilidade nas ruas, e também Odafin Fin Tutuola (Ice-T), cujo senso de humor único e a experiência em investigações fazem dele um parceiro perfeito para Munch. A assistente da promotoria Alexandra Cabot (Stephanie March) e, mais tarde, Casey Novak (Diane Neal), representam o lado legal, do Direito, da série. Também ajudando os detetives está o psiquiatra forense do FBI George Huang (B.D. Wong), cujo conhecimento da mente resulta em importantes pistas que levam à resolução dos casos.


Ao centro, os medalhões da série: os detetives Stabler e Benson
FONTE: Divulgação

Ao fim da 12ª temporada, Meloni, que não aceitou os novos termos do contrato da produtora, abandonou a série. A produção anunciou, então, que Mariska Hargitay seria a estrela principal do show, e também a contratação de dois novos atores: Danny Pino, que vive o agora parceiro de Benson, Nick Amaro, e Kelli Giddish, que dá corpo a detetive Amanda Rollins.

Como a série original, cada episódio de Special Victims Unit começa com uma narração feita por Steven Zirnkilton que marca e sempre irá marcar os espectadores de Law & Order: “No sistema judiciário criminal, crimes de caráter sexual são considerados especialmente hediondos. Na cidade de Nova Iorque, os dedicados detetives que investigam esses terríveis delitos são membros de um esquadrão de elite, conhecido como a Unidade de Vítimas Especiais. Estas são suas histórias”. Se você não as conhece, não sabe o que está perdendo. 😉

No dia 21 de novembro, às 15h, acontecerá uma sessão de autógrafos do Prof. Antônio Serafim, autor do livro Neuropsicologia Forense. O evento será no terraço da Universidade FUMEC.


You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.