Reflexões

Inspiração de abril: o mês da educação

0

No dia 28 de abril, celebra-se o Dia da Educação, mas o Grupo A vai dedicar o mês inteiro ao tema, trazendo matérias, entrevistas e indicações de livros para debater o futuro da área. Talvez mais do que nunca, a educação passa por profundas transformações, com mudanças estruturais que exigem novas ideias e soluções na sala de aula. A popularização de novas tecnologias e a expansão da internet estabelecem um novo paradigma no qual contar apenas com quadro negro e giz não será suficiente para ensinar. Para nós, do Grupo A, que desde o início tivemos o livro como fonte de inspiração, hoje, miramos os novos desafios da educação, nas possibilidades que se abrem com a tecnologia – como educação a distância, blended e flipped learning.

Não são apenas os jovens que dominam com destreza as novas tecnologias, afeitos a smartphones, tablets e comunicações em rede. Também as instituições de ensino estão adotando com cada vez mais sucesso plataformas de aprendizagem, como Blackboard e Moodlerooms, que trazem ferramentas de análise de dados que contribuem com a personalização do ensino e o melhor aproveitamento dos recursos de aula. Esse panorama futurista já é realidade e permite ao educador trabalhar com vídeos, jogos e fóruns, até estatísticas de notas que preveem a melhor lição para um determinado grupo, formando novos espaços de aprendizagem e de troca. 

Aliada a tecnologia, a metodologia de aprendizado ativo faz com que o estudante deixe de ser inerte e passe a ser protagonista na construção do seu aprendizado. O professor deixa de ser um retransmissor de informações e passa a ser um gestor da aprendizagem dos seus orientandos. Para isso a SAGAH, empresa do Grupo A e Hoper, contempla uma nova realidade de conteúdos, de metodologia e de competências, criando cursos eficientes e apaixonantes, com o melhor uso da tecnologia, na missão de inspirar alunos. 


A mistura entre o físico e o virtual é a mais forte tendência educacional
[FONTE: streaming media

Essas iniciativas pretendem servir às novas modalidades de ensino que vêm se confirmando como os próximos caminhos da educação. Para inspirar as reflexões desse mês, reunimos aqui algumas das tendências que formarão a escola do futuro.

Educação a distância
A possibilidade de fazer cursos pela internet, administrando seu próprio tempo e realizando as aulas em qualquer lugar, já atrai milhões de pessoas ao redor do mundo. A maior parte dos adeptos da EAD é formada por trabalhadores, pessoas que teriam dificuldades em conciliar a rotina diária profissional com aulas presenciais. O público se divide entre aqueles que já têm uma formação superior e buscam se manter atualizados ou se especializar e aqueles que, ao terminar o colégio, já estavam inseridos no mercado de trabalho mas não ingressaram na universidade tradicional. Nos dois casos, o ensino online é atraente por sua flexibilidade e, no Brasil, por seu crescente reconhecimento frente aos órgãos oficiais.

Ensino híbrido
Também conhecida por blended learning, a modalidade que se baseia tanto em aulas online quanto em aulas presenciais é uma das mais procuradas atualmente. A ideia é que os alunos façam parte das tarefas por conta própria – em casa, em bibliotecas ou até no celular – mas continuem contando com a interação pessoal com um tutor. Esse formato já é amplamente aceito pelo Ministério da Educação – que autoriza até 20% das atividades via internet – e deve abrir portas para ainda mais modalidades de ensino online.

Sala de aula invertida
A inversão da aula, ou flipped learning, é um dos tipos possíveis de ensino híbrido que consiste em inverter a lógica pedagógica ortodoxa. Em vez do sistema que prevê aulas para apresentar o conteúdo e tarefas de casa para a realização de exercícios, a sala de aula invertida incumbe os estudantes da tarefa de estudar o conteúdo em casa e realizar, na instituição de ensino, exercícios, trabalhos em grupo e testes. Assim, o estudante leva suas dúvidas ao grupo e ao professor e tem auxílio quando coloca o conhecimento em prática.


O futuro ainda é incerto, mas cheio de promessas
[FONTE: Mums in the know

Análise de dados
Com grande parte das tarefas sendo realizada online ou no computador, tornou-se muito fácil coletar dados sobre os padrões de comportamento e de desempenho dos alunos. A partir daí, a questão foi como aproveitar esse mar de informações para aprimorar a aprendizagem. Muitas soluções estão em andamento, todas elas colocando a personalização como a chave para o maior aproveitamento das aulas. Estamos falando de sistemas que analisam o desempenho do aluno em tarefas e descobrem em quais áreas ele precisa de mais ajuda, qual conteúdo precisa de mais exercícios, quais conceitos não foram apreendidos e, a partir daí, define as próximas etapas para cada estudante, conforme suas necessidades particulares.

Automação
O passo seguinte à utilização da análise de dados provavelmente será a automação dos planos de aulas, como já ocorre em algumas experiências internacionais. O professor determina, com antecedência, qual o conteúdo do período, cria um banco de dados selecionando diversas tarefas e atividades e deixa o computador definir as lições para cada aluno e a sequência em que elas serão apresentadas. O educador se torna um mediador do conhecimento e ajuda o aluno quando ele enfrenta dificuldades.

Games
Não se pode fugir do encanto que a tecnologia exerce sobre a juventude. Mas, como diz o ditado, se você não pode com o inimigo, junte-se a ele. Melhor que competir pela atenção dos alunos é colocar a aula dentro dos celulares e aproveitar o que os videogames têm de melhor e tornar o ensino mais interessante. Os jogos desenvolvem diversas habilidades, sejam motoras, intelectuais ou sociais, e podem aproximar o conteúdo do aprendiz.

O futuro da educação ainda vai contar com muito mais inovações e transformações. Sua essência dinâmica e colaborativa faz deste campo um espaço de constante evolução. São essas mudanças que o Blog A vai celebrar ao longo deste mês!

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.