EAD

Como gerir um polo EAD com eficiência e transparência

0
Homem gerindo um polo EAD com computador e bloco de notas.
Para gerir um Polo EAD, tecnologia é fundamental. Foto: Pexels

Você sabe como gerir um polo EAD? A transformação do Ensino Superior exige um olhar arrojado e competitivo para as oportunidades do mercado. 

Com o distanciamento social, necessário no momento, as matrículas nos cursos presenciais sofreram o maior impacto, porém a adesão ao EAD se fortaleceu com a quebra de paradigma sobre a sua eficiência.

Neste contexto, quem aproveita a força que a modalidade virtual ganhou durante o período e se habilita para oferecê-la com agilidade, capilaridade e qualidade, sai na frente.

Porém, muito mais do que ofertar o ensino a distância, é importante que a Instituição disponibilize ferramentas administrativas qualificadas que promovam a expansão do Polo parceiro.

Veja os principais elementos que devem ser implementados para gerir um Polo:

Autonomia do Polo e supervisão da IES

Como o representante físico da IES em regiões distantes, é primordial que o Polo tenha acesso às informações em tempo real. Principalmente com autonomia para otimizar processos. Além de ter um acompanhamento da efetivação de matrículas e o controle da evasão dos alunos

Em paralelo, o gestor da IES também precisa de uma ferramenta completa com controle e auditoria automatizados. Visando a facilidade na comunicação com seus parceiros e fornecimento de relatórios para acompanhamento dos resultados. 

Controle financeiro 

Outro fator essencial é que o fluxo financeiro dos recebíveis seja automatizado, seguro e prático. Pois, sem a automatização do processo, a instituição ficará limitada a realizar encontro de contas baseado em planilhas para seus parceiros.

O repasse manual torna o processo de encontro de contas mais demorado e ineficiente. Dessa forma, prejudicando a gestão do fluxo de caixa dos parceiros e onerando as horas trabalhadas do time da IES. 

Por isso, é indicado que os gestores de Instituições busquem por serviços  automatizados. Dessa forma, substituem o trabalho manual de repasses e evitam a bitributação. Assim o processo se tornará mais profissional, transparente e eficiente. 

Força de venda 

É de suma importância, ao gerir um polo que se viabilize, de fato, um representante comercial da instituição.

Para isso, a IES deve disponibilizar para seus parceiros as ferramentas comerciais necessárias para impulsionar a expansão.

São elas: peças de marketing atualizadas para divulgação dos cursos, integração facilitada com programas de captação. Além de uma plataforma que permite gestão de investimento em campanhas de captação local. 

Na prática

Todas essas funcionalidades fazem parte do novo serviço operacional do Saber em Rede. É uma ferramenta completa para gerir um polo das Instituições de Ensino. 

Por fim, com foco na transparência e rapidez em todos os processos, este serviço facilita a seleção de novos polos parceiro. Esse processo fica mais fácil da implementação até a operação das vendas.

O Saber em Rede é uma startup residente do Cubo do Itaú, o maior centro de empreendedorismo da América Latina e participou do Startup SP, o Programa de Desenvolvimento de Startups Digitais do SEBRAE. Hoje, o Saber em Rede é uma empresa do Grupo A Educação.

Tenha uma ferramenta completa para gerir seu Polo parceiro com transparência e eficiência

Laila Martins
Laila é advogada formada na Universidade Presbiteriana Mackenzie, com Certificate in Business Administration pelo INSPER – Instituto de Ensino e Pesquisa, trabalhou com M&A e Governança Corporativa em multinacionais. Fundadora/CEO do Saber em Rede.

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.