Sobre livros

Entenda como fazer um mapa mental em 4 passos!

0

Você sabe o que é ou como fazer mapa mental? Essa técnica de estudo surgiu nos anos 1960, criada por Tony Buzan. Apesar de já existir há algum tempo, muitos ainda não a conhecem e não aproveitam os seus benefícios. É por isso que, neste post, vamos explicar como colocá-la em prática!

Um mapa mental visa ajudar a assimilar o conteúdo que você está estudando, facilitando a organização das ideias. Ele pode conter setas, esquemas, cores e figuras, sendo um bom recurso especialmente para quem tem facilidade em aprender com estímulos visuais. 

Se essa ideia chamou sua atenção, continue a leitura e confira quatro passos para desenvolver mapas mentais!

1. Defina a ideia principal

É preciso saber qual é o objetivo ou a ideia principal do seu mapa. Você quer utilizá-lo para planejar um projeto? Para estudar um determinado assunto? São várias as possibilidades. É a partir desse ponto que todo o mapa será construído, então é importante ter clareza. 

Você pode colocar essa ideia bem no centro do papel, escrevendo-a ou ilustrando-a. Assim, os caminhos podem se iniciar nela e se desenvolver em todas as direções.

2. Escolha o modelo certo de mapa mental para você

Você pode criar o seu mapa mental do zero ou seguir alguma proposta já existente. A internet está cheia de dicas e modelos nos quais se inspirar, mas é importante escolher um que realmente facilite a sua compreensão. 

Vale lembrar que esse recurso pode e deve ser personalizado por você. Faça as mudanças e adaptações de que precisar. Nenhum mapa será igual a outro, já que se trata de objetivos e de indivíduos diferentes, cada um com suas demandas, seus desafios e suas facilidades.

3. Adicione os tópicos principais

Agora que você já sabe qual é seu objetivo principal e qual modelo será seguido, é hora de fazer as primeiras ramificações do mapa. Para isso, é preciso pensar nos tópicos mais importantes relacionados à sua ideia central. 

A quais perguntas-chave você pretende responder? Quais são os assuntos ou as estratégias mais ligados ao seu foco? A partir desses pontos, ficará mais fácil desenvolver um raciocínio e traçar um caminho para se orientar. 

Existe uma certa hierarquia em um mapa mental: os principais tópicos se conectam diretamente ao objetivo central e, com eles, novos detalhes e informações vão aparecendo.

4. Utilize imagens e cores para relacionar os tópicos

A ideia do mapa mental é ajudar a se orientar em um conteúdo. Para isso, cores e imagens podem ser ótimos elementos de apoio. Você pode definir uma mesma cor para os tópicos principais ou para aqueles que mais se relacionam entre si, por exemplo. 

Já as imagens podem funcionar como estímulos visuais marcantes, que ajudarão na associação e na assimilação de ideias. Lembre-se de que esse estímulo não deve ser exagerado, pois o objetivo é facilitar o entendimento e não tornar o mapa confuso. Outra dica é utilizar mais palavras-chave do que frases completas, o que ajuda na compreensão.

Não é preciso ser nenhum artista para fazer mapas mentais, mas essa prática por si só já estimula nossa criatividade. Essa também é uma ótima ferramenta de organização e de aprendizagem. Você pode fazer seu mapa utilizando papel, lápis e canetas, entre outros materiais, ou ainda procurar um software na internet. Sim, hoje em dia já existem plataformas para isso!

Agora você já sabe como fazer mapa mental! Se gostou deste conteúdo, não deixe de assinar a newsletter para receber mais novidades!

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.