ENADE

Como preparar os alunos para uma boa nota no ENADE

0
boa nota no ENADE dos alunos
Foto: Shutterstock

Se você é gestor acadêmico ou diretor de algum curso de Ensino Superior, com certeza já se deparou com esse desafio: ter uma boa nota no ENADE. Garantir um posicionamento relevante nessa avaliação tem sido fundamental para destacar as IES em meio à concorrência.

O lugar que sua IES conquista no ranking do MEC diz muito sobre o currículo, a didática e a capacitação oferecida aos alunos. Mais do que parte integrante do planejamento estratégico do seu departamento, ter uma boa nota no ENADE é um desafio que envolve diversas áreas da IES.

Acontece que operacionalizar essa cultura de valorização e preparo para o exame não é tão simples. É preciso agir de forma conjunta, motivando funcionários e alunos, esclarecendo sobre a dinâmica da prova e investindo em soluções de tecnologia que possam otimizar os dados fornecidos pelo MEC.

Fale com os alunos sobre a prova no começo do curso

Primeiramente, é fundamental que alunos e professores estejam conscientes de como é a avaliação.  Por isso, é importante esclarecer sobre o funcionamento do Enade ainda no começo do curso – e no início de cada ano letivo. O modelo da prova e o conteúdo exigido são grandes preocupações para os estudantes. É importante deixar isso claro, mas sem adicionar um grau excessivo de pressão.

Cabe aqui, aos gestores, o primeiro desafio: preparar suas equipes para acolher os alunos nesse momento. Estimular um sentimento de pertencimento à IES, de valorização de etapa concluída e confiança no conhecimento adquirido ao longo do curso é fundamental para que os alunos mantenham-se engajados com a avaliação.

A corrida para o ENADE 2020 já começou!
Que tal largar na frente?

Explique o conteúdo abordado no Enade

O Enade é anual, mas a avaliação dos cursos, não. E isso deve estar claro para os alunos. O formato da prova também não deve gerar surpresas em ninguém. Ela é composta de 40 questões, sendo 10 referentes à formação geral e 30 da parte específica da área de estudo.

Faça com que os professores deixem claro aos estudantes que eles serão avaliados de acordo com o conhecimento adquirido ao longo do curso. Alguns podem acreditar que as questões são sobre temas complexos e ainda não abordados. Isto pode gerar medo, falta de estímulo e desistência.

Para se preparar ainda mais, aplique simulados

Aplicar simulados com as questões do Enade torna mais fácil para as IES o desafio de medir o desempenho dos seus alunos. No simulado é possível ter uma noção de como o exame funciona. Tanto em questões de conteúdo quanto de tempo de duração e abordagem sintática dos temas. Por isso, recomenda-se que a IES realize tudo de forma bastante estratégica na escolha das questões e na correção das provas.

Este monitoramento permite também que os professores sejam avaliados, visto que são eles os responsáveis pelas correções das provas. Com esses dados em mãos, fica mais fácil corrigir possíveis desalinhamentos na estratégia e no plano de ensino. Daí a importância de usar a tecnologia a seu favor.

Quero um sistema que me ajude na escolha de questões e correções das provas!

Invista em tecnologia e inteligência de dados

Interpretar os indicadores do MEC dentro da base de dados online oferecida pelo governo federal não é tarefa simples. De fato, há muita informação útil à disposição, desde números gerais de desempenho até compilados com as questões das provas. Isto, para que professores elaborem seus próprios materiais de estudo.

Caso a sua IES não disponha de uma equipe de análise especializada, uma alternativa é investir em softwares e consultorias privadas.

O AvaliA, por exemplo, é uma solução digital capaz de produzir relatórios segmentados de forma simples e intuitiva. Ou seja: sua equipe vai poder dedicar mais tempo à preparação dos simulados do Enade. Além das correções e demais momentos de esclarecimento de dúvidas com os estudantes.

O gestor acadêmico ou professor consegue visualizar dentro de uma aquarela de desempenho a performance de todos os alunos da IES em uma escala de cores. Isso se dá por meio de um board digital. Veja no vídeo abaixo como esta aquarela funciona:

Mensurar esses dados corretamente impacta de forma direta no processo de qualificação dos estudantes. Saber em que áreas agir com mais energia e agilidade poupa recursos financeiros, físicos e intelectuais da sua IES.

Dicas extras para desmistificar o Enade na sua IES

Por fim, para ter uma boa nota no ENADE e para que isto não seja um desafio a ser vencido todo final de ano, fique de olho em outras estratégias para melhorar a relação dos estudantes com a prova.

  • Acompanhe de perto as inscrições: nem sempre os alunos têm tempo ou interesse de se inscrever no Enade. Por isso, ficar de olho nas inscrições é imprescindível! Facilite a vida do seu aluno.
  • Estimule o senso de pertencimento acadêmico: faça com que o aluno perceba que participar do Enade é apenas sobre uma nota para IES. Trata-se do reconhecimento de toda a trajetória acadêmica do aluno. Dessa maneira, mostrando o quanto ele está, de fato, apto a usufruir do seu conhecimento no mercado de trabalho;
  • Ofereça recompensas e facilidades: é comum que o Enade aconteça no final de semana, com a prova pela manhã. Estimular a participação por meio de horas complementares pode ajudar os alunos mais desmotivados. Oferecer transporte para os locais de prova também é interessante.
  • Pontos na média: geralmente realizado na época em que os estudantes estão concluindo seus cursos. É um período de alto stress e com projetos grandes como o TCC. Por isso, oferecer alguns pontos extras na média para que os alunos tenham uma boa nota no ENADE, não é uma má ideia. Experimente!
Natália Collor
Natália é Jornalista e atua como Assistente de Marketing no Grupo A

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.