Sobre livros

Perfil :: Robert Leahy

0

Uma das maiores autoridades mundiais, o PhD em Terapia Cognitiva-Comportamental, Robert Leahy, conta com exclusividade para o BlogA, sobre o seu livro Vença a depressão antes que ela vença você. O Livro acaba de ser traduzido para o português e lançado pela Artmed Editora, empresa do Grupo A Educação. A publicação já aterrisa no Brasil como uma das leituras obrigatórias para aqueles que sofrem de depressão – a doença do século. Leahy percebeu que a maioria dos seus pacientes o procuram por sintomas específicos, que variam entre autocritica, falta de motivação, indecisão, dores do passado, falta de prazer, entre outros tantos. Com este diagnóstico, foi fácil escrever e dividir os capítulos. Ele conta que cada capítulo é focado em resolver cada um destes problemas e que o objetivo é que a publicação seja hands-on, para que o indivíduo identifique o seu sintoma particular e consiga resolver. O livro traz, ainda, histórias reais e instruções simples que irão ajudar a entender e encontrar a melhor maneira de tratar. Ninguém está sozinho. A depressão afeta milhões de pessoas no mundo inteiro e com tratamento efetivo e conhecimento, é possível superá-la.

Como foi o caminho de sua decisão profissional para a terapia cognitivo-comportamental?

Como muitas pessoas, comecei como interessado na teoria psicanalítica e terapia. Mas depois de ler e pesquisar sobre a eficácia, ficou claro que estava longe de ser tão eficaz. Eu, então, migrei para o desenvolvimento social de crianças e adolescentes. Fiquei interessado na obra de Aaron Beck, que é o fundador da terapia cognitiva. A partir disso, fiz um pós-doutorado na Universidade da Pensilvânia, Faculdade de Medicina, com Beck e depois segui minha carreira como um terapeuta cognitivo.

 

Como você vê o futuro da Terapia Cognitivo-Comportamental?

A terapia cognitivo-comportamental tem mais apoio empírico do que qualquer abordagem existente à depressão e ansiedade. No Reino Unido, é tratada como uma opção para o tratamento de depressão, ansiedade, distúrbios alimentares e outros problemas psicológicos. Baixo custo, uma vez que o paciente aprende a lidar melhor com as suas habilidades. Eu vejo a terapia cognitivo-comportamental em expansão em um futuro muito próximo. A natureza das emoções é um tópico de interesse para mim. Por exemplo, como é que você lida com as suas emoções? Você acha que as emoções vão continuar para sempre, ou fazer você se sentir culpado ou envergonhado? Portanto, meu foco de interesse é na regulação da emoção e como ajudar os pacientes a aprender e a responder às suas emoções de forma mais eficaz. Algumas pessoas respondem a uma emoção negativa isolando-se, tornando-se passivo, ou tomado por pensamentos negativos.

Dentro deste diagnóstico, nós podemos ensinar as melhores maneiras de lidar e como ativar o seu comportamento, desenvolvendo estratégias para resolver ou amenizar tais problemas. Pensar sobre as coisas de uma maneira diferente é comprometer-se com objetivos de longo prazo. Os pontos fortes da terapia cognitivo-comportamental são de que ele capacita o paciente a compreender e resolver seus próprios problemas. O paciente torna-se seu próprio terapeuta. O terapeuta está em posição de ensinar os pacientes como responder de forma diferente.

Que mensagem otimista você daria para aqueles que estão lidando com a depressão e estão tentando superá-lo?

Mesmo que uma pessoa deprimida pense que as coisas são impossíveis, a maioria pode se recuperar dentro de poucos meses usando as técnicas de terapia cognitivo-comportamental. E, agora temos em mãos a capacidade de ajudar os pacientes a aprender e antecipar futuros episódios de depressão. Respondendo os problemas de forma mais eficaz, para diminuir a probabilidade de tornar-se deprimido novamente. Esta é uma enorme vantagem, pois muitos pacientes com dois ou mais episódios, podem sofrer até sete novos casos durante a sua vida. Eu olho para o livro como uma terapia que dá às pessoas as habilidades necessárias para viver de forma mais eficaz e de pensar e agir de forma produtiva.

 

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.