Sobre o BlogA
Comprar
Livro

Sem categoria

O barco, o tigre e a vida de Pi

A jornada de uma vida: é assim que se define, em sua campanha promocional, o longa As Aventuras de Pi (Life of Pi, 2012). Baseado no premiado e polêmico romance homônimo de Yann Martel – livro até então considerado inadaptável para o cinema –, o filme foi finalmente rodado após muitos diretores abandonarem o projeto. Coube a Ang Lee encarar o desafio de transpor para as telas a aventura marinha do indiano Pi, que teve a sorte e o azar de sobreviver a um naufrágio, em um barco, junto a um tigre de bengala. O diretor taiwanês, conhecido por sua sensibilidade e capacidade contemplativa, obteve sucesso na empreitada e levou o Oscar de melhor diretor em 2013 pelo filme. 

 

No longa, o adulto Pi conta para um escritor (no caso, Rafe Spall interpreta o próprio Yann Martel) a sua história. O romancista chegou até ele após a indicação de um conhecido, sendo alertado que, após ouvir os causos de Pi, passaria a acreditar em deus. A religião, aliás, permeia todo o filme, afinal, o pequeno Pi não acreditava em uma, mas em três delas, fervorosamente. Na verdade, a reflexão ocorre mais em termos filosóficos e, em nenhum momento, alguma religião se sobrepõe à outra ou é tratada como verdade absoluta. Antes, o filme trata da fé em si, que, de acordo com o protagonista, é uma casa com muitos quartos. E de que forma, senão com muita fé, um adolescente sobreviveria meses em alto mar em condições tão adversas?


Pi é obrigado a construir uma gambiarra aquática para ficar longe das garras de Richard Parker…
[FONTE: Divulgação]

Filho de um homem extremamente racional e de uma mãe religiosa, Piscine Molitor Patel, que foi batizado com o nome de uma piscina pública francesa, foi criado no zoológico pertencente à sua família em Pondicherry, na Índia. Enquanto conhecemos sua infância, logo percebemos que Pi não é apenas persistente, mas muito inteligente. Candidato a herói de toda a criança que sofreu bullying na escola, Pi não apenas conseguiu se livrar de um apelido inconveniente, Pipi (isso mesmo, xixi), como popularizou outro, o que usou pra toda vida, baseado em seu talento para matemática. E é na infância que ele estabelece o primeiro contato com o tigre Richard Parker, que viria a ser seu amigo, seu inimigo e a razão de sua sobrevivência no futuro. Ambos, Pi e Richard, acabam se tornando os únicos sobreviventes do naufrágio do navio no qual toda a família Patel e seus animais viajavam em direção ao Canadá, para tentar uma vida nova. Isso após a morte da zebra, do orangotango e da hiena que conseguiram subir a bordo junto com os dois. E é aí que a aventura começa e que Ang Lee começa a fazer sua mágica. 


…mas, com o tempo, consegue retomar o território.
[FONTE: Divulgação]

Com cenários incríveis e situações surpreendentemente verossímeis na interação entre Pi e o tigre (que, sim, gostaria de jantar o garoto), o filme avança na longa viagem dos náufragos até seu resgate, sempre dando atenção ao conflito entre o adolescente e o animal selvagem. E mesmo que a relação seja mais de ódio do que amor, ambos se ajudam a sobreviver. Pi alimenta o tigre e o tigre o mantém alerta e com um motivo para permanecer vivo. Ao longo do filme e, especialmente, em seu final, percebemos que Richard e Piscine podem ter uma relação muito mais profunda do que imaginávamos. É por meio do olhar e das emoções do Pi adulto, no fim de seu relato, que compreendemos o desafio imposto ao escritor no início do filme. E se questões filosóficas ou religiosas profundas não forem levantadas pelo espectador, no mínimo, sua forma de ver a vida poderá ser questionada. Pelo menos um pouquinho. 


O longa também levou o Oscar de melhores efeitos visuais, entre outros dois.
[FONTE: Divulgação]

Um dos temas centrais de As Aventuras de Pi também é foco do livro Religião – Conceitos-chave em Filosofia, de Brendan Sweetman. A obra, tal qual o filme, se debruça sobre questões como o desafio do pluralismo religioso, tão relevante na era contemporânea, e também pode ser encontrado em e-book.

Quer receber todo mês as novidades do Grupo A direto no seu e-mail?




Enviando...

Email Inválido