Sobre o BlogA
Comprar
Livro

Sobre livros

Mesmos livros, novas artes

Sempre fomos ensinados a não julgar um livro pela capa. Mas e se a capa realmente der uma dica preciosa sobre o que esperar da história? E se não apenas a capa, mas as folhas e tudo mais, forem capazes de nos passar a mensagem do livro, ainda que ele não seja lido? Enfim, sem mais abstrações, trouxemos hoje alguns exemplos de intervenções que, com um toque de criatividade, conseguiram transformar livros em arte contemporânea. Com muita originalidade (e evitando spoilers!),  Terry Border – autodenominado humorista, fotógrafo e terráqueo –  faz intervenções em clássicos da literatura e dá um pouco de poder de ação a esses adoráveis objetos inanimados.


A Megera Domada, de Shakeaspeare, ganhou uma roupagem digna de um domador de circo. 
[FONTE: Terry Border]


Para onde vai o viajante? Ou seria melhor perguntar: de onde volta?
[FONTE: Terry Border]


O big brother está de olho em você.
[FONTE: Terry Border]


O adorável Bebê de Rosemary no bercinho, óun, nem parece ter o pai que tem.
[FONTE: Terry Border]


Os habitantes de Lilliput resolveram escalar uma edição de As Viagens de Gulliver.
[FONTE: Terry Border]

Ainda seguindo a linha de “obra sobre obra”, o site Book Patrol fez um apanhado com trabalhos de artistas que também realizam intervenções em livros. Nos próximos exemplos, no entanto, pode-se dizer que a parte legível do livro sofreu perda total, mas, em compensação, criou-se todo um novo mundo de significados.


Não dá mais para ler, mas que bela imagem mental formarão os que conhecerem a história da Chapeuzinho contada a partir desse livro. 
[FONTE: Book Patrol]


Muitos livros foram utilizados para formar essa imagem de um pianista. É um verdadeiro entrelaçamento entre literatura, música e artes plásticas. 
[FONTE: Book Patrol]


Esse enfeite foi feito a partir de livros de autoajuda. E não é que ele dá um up no ambiente mesmo?
[FONTE: Book Patrol]


O autor dessa obra, feita a partir de um exemplar de A História da Arte, acredita seriamente que uma imagem vale mais que mil palavras.
[FONTE: Book Patrol]

Mesmo depois de mostrar tantas obras bacanas feitas a partir de livros, não podemos esquecer a função primeira desses ótimos companheiros: a leitura. Certamente, esses exemplares que foram transformados passaram por muitos leitores antes de ganharem novas funções e significados. E, para incentivar cada vez mais o amor pela leitura e o gosto por livros (um dos nossos objetivos com a categoria Sobre Livros aqui no blog), a formação de leitores e, mais basicamente, a alfabetização têm papel essencial. Sobre esse tema, a nossa dica de leitura de hoje é Alfabetização no Século XXI – como se aprende a ler e escrever, uma obra que apresenta contribuições de diversos autores brasileiros e estrangeiros para a compreensão da aprendizagem da linguagem escrita. 

Quer receber todo mês as novidades do Grupo A direto no seu e-mail?




Enviando...

Email Inválido