Ciência curiosa

Eu bebo, sim (pouco), e estou vivendo

1

Os abstêmios que se cuidem: a ciência, aquela fanfarrona, sempre indo de um lado para o outro porque faz novas descobertas, é a mais nova aliada de quem admira uma bebida alcoólica, mas preza pela própria saúde e bem-estar. Mas devagar e com andor, caro leitor, a ciência não é louca de sair por aí dizendo para você pode beber o quanto quiser que nada vai lhe acontecer. Bem pelo contrário, estamos aqui para mostrar argumentos que podem ser servidos ao lado de uns bons drinks e degustados com moderação.

Uma pesquisa recente da Universidade de Bolder, no Colorado, descobriu que, para a sua saúde, é melhor beber de vez em quando do que nunca. No caso, um copo por dia, apenas. O estudo foi conduzido com 41 mil pessoas entre 1998 e 2006, alguns bebedores frequentes, outros, nem tanto. Em 2006, depois de oito anos de acompanhamento, quem ainda estava vivo respondeu a mais um questionário, cujas respostas foram reveladoras: entre os sobreviventes, a maioria eram pessoas que bebiam pouco, mas bebiam sim.


Beba socialmente, e a vida pode ser melhor
[FONTE: MP-GO]

Quem não tomava nada alcoólico foi dividido em três subgrupos: “abstêmios”, nunca tomaram mais de 12 bebidas em suas vidas; “Bebedores pouco frequentes”, os quais consumiam menos de 12 bebidas por ano; e “ex-bebedores”, ou seja que já beberam, mas pararam. A partir dessa distinção, os cientistas calcularam o risco de mortalidade de cada subgrupo para comparar com os números encontrados entre os bebedores leves. Os resultados foram surpreendentes.

O grupo dos que bebiam socialmente tinha uma taxa de mortalidade similar a dos abstêmios que não bebiam por questões religiosas ou morais. No entanto, quando se tratava de abstêmios não religiosos, ou seja, não bebiam porque não gostavam, a taxa de mortalidade chegava a ser 17% maior do que a de quem tomava umas e outras com moderação. Os cientistas também descobriram que os ex-bebedores tinham o mais alto risco de mortalidade entre todas as pessoas que não bebem. O grupo daqueles que deixarem de bebar, cujas razões incluíam ser um alcoólatra ou assumir ter problemas com a bebida, apresentava um risco de mortalidade 38% mais elevado do que os bebedores leves.


O álcool, em moderação, tem benefícios e ajuda a diminuir o nível de estresse
[FONTE: Directo Al Paladar]

Como alcoolismo é coisa séria, os pesquisadores do Colorado foram além e descobriram que para quem tomava até dois drinks por dia, o risco de morrer aumentava 9%. E entre os mais empolgados, mais de três copos por dia, o número de mortes era 58% maior do que no grupo de quem pegava leve. Segundo os estudiosos, a bebida tem um lado positivo: ela reduz o estresse e protege contra algumas doenças. Afinal, quem nunca ouviu falar dos benefícios de uma taça de vinho por dia, certo? Mas, óbvio, existem pontos negativos, e é por isso que para a bebida ser legal com você é preciso ingerir uma quantidade pequena de álcool, um copo por dia é suficiente. E, já sabe: quando beber, não dirija. 

Como não é só a ingestão responsável de bebida alcoólica que vai nos garantir uma longa e boa vida, resolvemos indicar um título para ajudar você a se manter saudável em todos os aspectos. Afinal, por mais que se goste de tomar uns bons drinks, ninguém gosta daquela barriguinha de chopp, certo? Aptidão Física Ilustrada leva o leitor a conhecer cada tipo de atividade, mostrando o que funciona, o que não funciona e por quê. Além disso, o livro traz importantes ensinamentos de como definir o corpo, se manter em forma e, é claro, se alimentar corretamente. 

You may also like

1 Comment

  1. Falácia pura. É o mesmo que dizer, olha fulano morreu porque não bebeu água, já eu bebo e viverei. Ah! Pelo amor do Pai! Isso não é ciência, isso é sofisma.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.