Sobre o BlogA
Comprar
Livro

Ciência curiosa

Como estimular sua memória?

Sabe aquelas situações constrangedoras em que você esquece onde guardou alguma coisa, o nome do seu amigo ou até mesmo onde estacionou o carro? Por mais que todo mundo saiba que esses lapsos de memória são comuns, às vezes bate aquela frustração e medo de se repetirem constantemente, né?

Muitas doenças ligadas à memória estão sendo pesquisadas e descobertas – o que acaba facilitando o diagnóstico e as formas de prevenção.

Quer saber como se pode conservar a capacidade de lembranças com atos simples? Há 6 dicas práticas e fáceis que podem ajudar, olha só:

1. Devore livros

“Ler supera qualquer outro exercício intelectual para a memória”, afirma o famoso neurocientista Ivan Izquierdo. Em seu livro Memória, publicado pela Artmed, ele explica detalhadamente que o cérebro é levado a fazer um enorme e rápido scanning cada vez que uma letra é lida. Além de prazerosa, a leitura também é boa pra saúde! ;-]

2. Desafie o cérebro

Nada de comodismos intelectuais. A ambição pelo aprendizado pode ajudá-lo não só culturalmente, mas também na preservação da memória. Estude um idioma, instrumento musical, técnica artística… Tudo isso amplia a reserva funcional do cérebro e é essencial para estimular os neurônios! Porém, não basta só aprender a função – o grande lance é praticá-la sistematicamente.

3. Coma vegetais

Acredite se quiser: a alimentação faz toda diferença. Se seu cardápio for farto em vegetais – especialmente cenoura, pimentão e aipo –, você está no caminho certo! Cientistas da Universidade de Illinois, nos EUA, concluíram que a luteolina, elemento presente nessas comidas, melhora a saúde cognitiva e ajuda a evitar a produção de substâncias inflamatórias no cérebro.


Foto via.

4. Seja mãe

A maternidade já é uma delícia de ser celebrada – e agora você tem mais um bom motivo para isso. Segundo uma pesquisa da Carlos Albizu University, em Miami, as mulheres, apesar de mais cansadas, se lembram mais das coisas quando se tornam mamães! O estudo foi feito a partir da comparação da memória de um grupo com filhos pequenos e outro sem crianças. O resultado foi esmagador. Ocorre que, embora possa ficar comprometido durante a gestação, o cérebro tem uma capacidade ótima de reorganização após o parto, estimulando ainda mais a memória.


5. Cuide do seu sono

Bons hábitos, como dormir bem, ajudam horrores a preservar as funções cerebrais. Passar noites em claro pode ser super gostoso – mas, a longo prazo, se torna super danoso. Uma pesquisa da Universidade de Washington, em St Louis, nos EUA, mostrou que não só a quantidade, mas a qualidade do sono pode afetar diretamente na memória!


Via brookeshaden.

6. Maneire no álcool

Óbvio que fazer festa e tomar aquele traguinho clássico de vez em quando faz parte da vida, mas não dá pra abusar, viu? Um estudo espanhol testou universitários de dois grupos, um de bebedores e outro de abstêmios. Os primeiros apresentam clara redução na capacidade de aprender novas informações transmitidas verbalmente e os segundos se comportaram normalmente.

Está disposto a incluir essas coisas na sua rotina e colaborar para a sanidade da sua memória? :)

E para quem quer ir mais a fundo, começar a fazer exercícios visando aumentar a capacidade de lembranças e, consequentemente, facilitar o aprendizado, temos o livro Memória, escrito por Marilee Sprenger, que dá dicas ótimas!

Quer receber todo mês as novidades do Grupo A direto no seu e-mail?




Enviando...

Email Inválido