Sobre o BlogA
Comprar
Livro

Ciência curiosa

Cadê o sexto sentido que estava aqui?

Uma nova pesquisa sugere não existir nada parecido ao “sexto sentido”, essa capacidade sobrenatural que algumas pessoas declaram possuir. Segundo os cientistas responsáveis pelo estudo, existe apenas o nosso velho conhecido bom senso. De acordo com os pesquisadores, o engano se sucede porque, às vezes, a percepção de sinais ocorre muito rapidamente, e nosso cérebro nem registra exatamente o que está acontecendo, só registra que algo aconteceu.


Poderes especiais todo mundo quer, mas, do olho na testa, todos abrem mão
[FONTE: deviant Art]

Imagine um passageiro de avião que enfrenta problemas graves no voo – como forte turbulência e despressurização – e, depois, conta aos amigos que ele pressentiu que alguma coisa estava fora do lugar. Bom, para os cientistas, nosso amigo que agora vai se proclamar semi-médium para lá e para cá não tem nada além de uma capacidade de percepção normal. Ele provavelmente percebeu expressões preocupadas na equipe de bordo ou notou que as aeromoças estavam apressando o passo até os assentos, e seu cérebro registrou a situação de anormalidade, embora não tenha formulado o alerta em palavras.

Para provar sua teoria, os pesquisadores da Universidade de Melbourne realizaram testes com 48 pessoas. A cada uma delas, eles mostraram duas fotos da mesma mulher: em algumas fotos, a mulher aparecia sem acessórios e, em outras, ela estava de óculos ou com os cabelos pintados. Os cientistas exibiam a primeira foto durante 1,5 segundo e, após uma pausa de 1 segundo, a segunda foto era exibida pelo mesmo período.


Essa bola de cristal vai ser menos eficiente que seus 5 sentidos habituais
[FONTE: Telegraph]

O resultado foi que a maioria das pessoas percebeu que alguma coisa havia mudado, mas não conseguiam dizer o quê. Para os voluntários a cobaia, eles tinham “sentido” uma transformação. Para os cientistas, eles simplesmente viram a mudança mas não chegaram a registrar os detalhes.

O doutor Piers Howe, que coordenou os testes, afirma que muito desse processamento de informações ocorre no subconsciente e não chega a emergir à consciência, mas isso não tem nada de sobrenatural. Em entrevista ao jornal Guardian da Austrália, ele comparou o suposto sexto sentido à pintura abstrata dizendo que “ela não mostra nada que você possa rotular, como o oceano ou as montanhas, mas você ainda consegue tirar muita informação a respeito do que está acontecendo”.


Assim fica fácil prever o futuro
[FONTE: Canimpact]

O cético Howe, entretanto, não tem esperança de fazer muita gente mudar de ideia. Para ele, as pessoas gostam de acreditar que possuem habilidades especiais e pronto. Mas se você faz parte do time da Ciência e quer entender mais sobre as peças que o cérebro nos prega, vai gostar da leitura de Continuum: Como Funciona o Cérebro, obra que apresenta o corpo, o cérebro e a mente como um processo continuum em uma construção unitária dos seres humanos. Melhor que sexto sentido e mais interessante que bom senso!

Quer receber todo mês as novidades do Grupo A direto no seu e-mail?




Enviando...

Email Inválido